Viagem de Cruzeiro – 4º dia – Buenos Aires – Argentina – City Tour + Show de Tango

msc-poesia

 

Depois de curtirmos um dia inteiro no 2º dia de viagem e Punta Del Este no 3º dia, chegamos a Buenos Aires na Argentina as 7hs no 4º dia de viagem.

 

Viagem de Cruzeiro – 1º dia – Embarque + Tour pelo Navio + Festas!

 

Viagem de Cruzeiro – 2º dia – Noite do Comandante + Explorando o Navio + Dia Livre a Bordo

 

Viagem de Cruzeiro – 3º dia – Punta Del Este – Uruguai

 

Ficamos em Buenos Aires por 2 dias.

 

BUENOS AIRES

Buenos-Aires

Quem nunca desejou conhecer a terra dos los Hermanos e arriscar um “portunhol” que atire a primeira pedra! A capital argentina é a principal cidade que os brasileiros visitam no exterior.

Buenos Aires é um destino completo, perfeito para o turismo e para conhecer uma nova cultura que tem tudo a ver com a nossa. Esqueça samba e feijão com arroz, mergulhe fundo no país do tango, das carnes saborosas, das papas fritas e, claro, das compras.

 

No primeiro dia, acordamos bem cedo, por volta das 6h30 (pensar em ir em um cruzeiro para descansar é surreal, rss, são muitas atividades e uma rotina bem cansativa, mas prazerosa!), tomamos café da manhã e nos dirigimos para o desembarque do cruzeiro que desta vez estava atracado no porto de Buenos Aires.

 

Havia um translado do próprio porto que funcionava 24hs para levar e trazer os turistas, do navio para a saída do porto e o caminho inverso.

 

DSC_0805

 

 

Logo que saímos do terminal de embarque havia dezenas de taxistas e vans nos abordando para fazer City Tour e passeios. Uma loucura!

Buenos Aires  - City Tour - Free Walking

O primeiro que nos abordou queria R$ 100,00 por hora para fazer o City Tour que levaria em torno de 4hs, segundo ele. Seguimos conversando com os taxistas. O segundo queria R$ 200,00 pelo casal, sendo que teríamos que achar mais um casal para fechar o táxi. Nisso encostou um terceiro taxista e falou que cobraria R$ 150,00. Quase deu confusão nessa hora, pois de acordo o segundo rapaz que nos abordou, seu “amigo” estava querendo roubar seu cliente.

 

Este terceiro que ofereceu por R$ 150,00 baixou para R$ 100,00 por pessoa para passarmos o dia todo com ele e conhecermos todos os pontos de interesse. Mas teríamos que achar outro casal para fechar o Táxi.

 

Gostamos do valor, pois seria um dia inteiro, para rodar por onde quiséssemos. Então fomos ao desembarque para abordar um outro casal do navio na cara de pau!!!

 

Encontramos o Ricardo e a Carla, os abordamos e contamos toda essa história, e então o taxista ficou perto de nós conversando.

 

Quando estávamos quase fechando com eles, vimos um grupo fechando com uma van. Eu e o Ricardo fomos falar com o rapaz da Van, e ele falou que cobrava R$ 60,00 por pessoa pelo City Tour de 4hs.

 

Bom, nesta hora de R$ 400,00 iriamos pagar R$ 120,00. Bela economia, não?

 

Agradecemos o taxista e fechamos com a van.

 

No momento de pagar o agenciador não tinha troco, e acabamos fechando o passeio por R$ 50,00 por pessoa, economizamos mais ainda!

 

O negócio ao sair do porto é ter paciência e negociar, afinal são dezenas de pessoas oferecendo literalmente o mesmo serviço, e cabe a nós negociarmos e conseguirmos o melhor custo x benefício, correto?

 

 

CITY TOUR COM ÔNIBUS TURÍSTICO

 

buenosairesbus

 

 

Buenos Aires tem um serviço de ônibus que percorre os principais pontos turísticos da cidade que visitam os locais mais conhecidos, sendo possível adquirir o ingresso no desembarque do cruzeiro em Buenos Aires, ou embarcando em qualquer uma das paradas. Não é necessário se dirigir ao ponto inicial do trajeto. Esta é uma vantagem e tanto.

 

Os ônibus de turismo tipo jardineira (ônibus amarelo) são confortáveis ​​e modernos, com topo aberto ideal para apreciar os edifícios da cidade e obter vistas agradáveis ​​de cúpulas, torres, igrejas e do resto da paisagem urbana.

 

Cada bus turístico (ônibus amarelo) tem uma pessoa que trabalha como assistente e guia que orienta os passageiros em várias paradas. Os ônibus têm um sistema de orientação através de áudio para fornecer informações à medida que se move através das diferentes atrações e bairros. O áudio dos passeios estão disponíveis nos seguintes idiomas: alemão, árabe, espanhol, mandarim, francês, hebraico, inglês, Italiano, português e japonês.

 

Ele passa por diversos pontos ao longo do dia e funciona no sistema hop on hop off, em que se pode descer e subir quantas vezes quiser no período válido do ingresso comprado. A estimativa é que um ônibus passe em cada uma das paradas a cada 20 minutos, ou seja, da tempo de você descer, conhecer o local, tirar fotos, comprar alguma lembrancinha e retornar para subir na próximo em direção a próxima parada.

 

A estimativa é que para realizar todo o roteiro demore cerca de 3h30. Mas se você quiser fazer de forma bem tranquila e aproveitando as paradas, reserva de 5 a 6hs para realizar todo o circuito.

 

É possível adquirir os ingresso por 24 ou 48hs.

 

Bus-Turístico

 

 

Horário

No verão, o primeiro serviço sai às 8:40 hs., e o último às 19.00hs.
No inverno, o primeiro serviço sai às 9:00 hs. eo último para 17,20 hs.
Em ambos os casos a frequência de serviço é a cada 20 minutos.

Preços

Uma passagem do dia:
– Adultos com mais de 12 anos: $ 260 pesos argentinos.
– Crianças de 4 a 12: $ 130 pesos argentinos.
– Crianças menores de 4 anos: grátis.

Passagem dois dias:
– Adultos com mais de 12 anos: pesos $ 350 pesos argentinos.
– Crianças de 4 a 12: $ 175 pesos.

 

 

VANTAGENS DO ÔNIBUS TURÍSTICO

 

A viagem de ônibus é uma opção ideal para aqueles que querem explorar a cidade de forma independente, permitindo viajar para diferentes bairros a um preço menor do que um táxi e mais facilmente do que tomar um ônibus público.
O ônibus está aberto, por isso tem melhor vista da cidade em um ônibus regular. O roteiro é longo e pode chegar a lugares mais distantes, como Chinatown, La Boca ou o Bosques de Palermo.

Também é possível visitar o mesmo local mais de vez com o mesmo ingresso.

 

 

DESVANTAGENS DO ÔNIBUS TURÍSTICO

 

 

Às vezes, os ônibus estão atrasados​​, e a espera pode levar mais do que 20 minutos em cada parada. Com isto o passeio pode ser mais longo do que o previsto.

O trânsito na cidade de Buenos Aires nos últimos anos está cada vez mais complicado. Em algumas paradas (como no Caminito) e em certos momentos e dias da semana, os ônibus costumam encher sua capacidade e uma poltrona acesso é complicado. No frio do inverno e da chuva o trajeto é mais complicado, pois o andar superior com melhor vista fica aberto.

 

PONTOS DE PARADA DO ÔNIBUS TURÍSTICO DE BUENOS AIRES:

 

1) Florida (Saída)
2) Plaza de Mayo (Rivadavia entre Paraná y Montevideo)
3) Congreso Nacional (Rivadavia entre Montevideo y Rodriguez Peña)
4) Montserrat (Belgrano entre Balcarce y Pasaje 5 de Julio)
5) San Telmo (Av. Paseo Colón entre Av. Independencia y Pasaje Giuffra)
6) Reserva Ecológica (Avenida Tristán Achával Rodriguez, Reserva Ecologica)
7) Puerto Madero (Macacha Güemes frente al Hotel Hilton)
8) Plaza San Martín (Av. del Libertador entre Av. Ramos  Mejía y San Martín)
9) Palermo Rosedal (Av. Sarmiento y Av. del Libertador – Rosedal acera derecha)
10) Plaza Itália (Av. Sarmiento, acera derecha hacia Av. del Libertador, al lado del Teatro Sarmiento)
11) Recoleta (Av. Del Libertador frente al Museo Nacional de Bellas Artes)
12) Plaza Lavalle (Viamonte entre Talcahuano y Libertad)

 

 

CONTRAS DE FECHAR CITY TOUR COM VAN

 

 

Depois que fechamos o city tour, sentimos uma decepção pois ficamos muito presos. Nós queríamos entrar no estádio do Boca Juniors da Argentina, mas o motorista não poderia esperar. Se estivéssemos com o taxista, teríamos essa mobilidade.

 

Isso é algo a refletir no momento que for decidir por uma van ou taxi.

 

 

CITY TOUR

 

DSC_0219

 

 

Ganhamos um adesivo do motorista para colocar no peito, pois isso ajudaria na identificação de quem eram as pessoas que estavam fazendo o passeio com ele. Brincamos que da mesma forma que ajudava o motorista na identificação de seus passageiros, ajudava os bandidos a nos identificar como turistas, não é verdade?

 

O primeiro local que passamos foi por Puerto Madero. Fomos informados que este bairro é extremamente seguro. É o bairro modelo da Argentina, foi onde tudo começou na cidade, como porto principal. Conseguiram criar um espaço extremamente atrativo para as pessoas, com escolas públicas de primeira qualidade, hospitais públicos que oferecem todos os serviços sem custo algum e de primeira linha, faculdades e cursos técnicos gratuitos para a população, transporte público em pleno funcionamento por um baixo custo, policiais em cada esquina (isso de fato vimos), e por ai vai.

 

Se é verdade ou não, não temos como saber, mas que pareceu um excelente local, isto sem dúvida.

 

No meio da cidade a van parou e nos assustou, pois o motorista não falou nada e de repente entrou um rapaz e identificou-se como fotógrafo do turismo. Ele tirou fotos dos casais e falou que no fim do passeio nos encontrava e ofereceria as fotos sem custo.

 

Depois que o rapaz desceu o motorista então nos informou que o governo incentiva que as agências de turismo e operadores de turismo, permitam que os fotógrafos e outros estudantes trabalhem neste formato como forma deles pagarem seus cursos.

 

Achamos engraçado pois a câmera dele era uma extremamente simples, pequena mesmo, então não esperávamos nada com muita qualidade.

 

Mas bem, o passeio seguiu e a esquerda um grande barco que não funciona mais e hoje se tornou uma arquitetura tombada para visitação. Paga-se 2 pesos para entrar e visitar.

 

Passamos em frente a churrascaria La Bisteca. Segundo o motorista esta é a churrascaria mais famosa entre os brasileiros, com um preço muito em conta e excelente serviço.

 

O quarteirão seguinte é formado por uma grande faculdade e diversas locais de comer e lojas de roupas. Isso tudo seguindo pela avenida principal.

 

A direita visualizamos a única Igreja Ortodoxa Russa que existe na Argentina.

 

DSC_0851

DSC_0854

 

 

Também passamos por um grande hospital publico. Neste hospital, segundo o motorista, todos os presidentes são tratados, pois é referência em atendimento.

 

 

BAIRRO DE LA BOCA

 

 

La Boca é um típico bairro de Buenos Aires. Localizado às margens do Riachuelo, foi o típico bairro de imigrantes, principalmente italianos.

DICA: Não visite o bairro à noite e também tenha cuidado em dia de jogos de futebol no estádio do Boca, pois a movimentação é grande e por várias vezes são noticiados roubos, furtos e violência, da mesma forma que ocorre em muitos estádios brasileiros.

La Boca é o bairro mais visitado por turistas, mas também uma das mais pobres da cidade. As pessoas têm um forte senso de pertencimento ao bairro e participa de várias atividades comunitárias.

HISTÓRIA DO BAIRRO DE LA BOCA

 

La Boca nasceu como um porto com muita atividade. Desde 1870, o bairro começou a receber um grande número de imigrantes, em sua grande maioria italianos. Os imigrantes construíram suas casas de ferro e coloridas, gerando a identidade do bairro. As moradias são casas com muitos quartos, um pátio central e um banheiro compartilhado. Os quartos são alugados à famílias diferentes. As casas são conhecidas como “conventillos“.

 

CAMINITO

 

PANO_20150317_104327

 

 

Chegamos ao Caminito e ao estádio do Boca Junior. Demos a volta por todo o estádio e paramos em frente a loja oficial do Boca.

 

Andamos pelo Caminito e tiramos diversas fotos da arquitetura e pessoas.

 

 

DSC_0926

DSC_0927

 

A rua mais famosa do bairro é chamado de “Caminito”, onde diversos artistas e pintores vendem seus trabalhos aos visitantes. Na década de 1950, o morador Arturo Carrega decidiu recuperar o terreno onde antes era um estreito arroio e mais tarde passava o trem. Carrega convocou ao pintor Quinquela Martín, que batizou a rua como “Caminito” pelo título do popular tango de 1926, de Peñalosa e Filiberto. Caminito hoje é visitado por centenas de turistas todos os dias.

 

O Caminito é uma versão argentina e menor do nosso Pelourinho, em Salvador, onde moravam muitos estrangeiros. Com casas coloridas, lojinhas e restaurantes, é um dos principais pontos turísticos de Buenos Aires. Tirar uma foto no edifício principal do lugar, onde hoje está uma loja da Havana, é bastante tradicional entre os turistas.

 

DSC_0928

DSC_0931

DSC_0932

 

Esse é um local mais indicado para admirar e tirar fotos do que para comer – há restaurantes melhores na cidade, porém se você pensa em comprar algumas lembranças para os amigos, o Caminito é uma ótima opção devido à grande variedade de galerias e lojinhas. Há verdadeiras pechinchas!

Restrinja seu passeio à parte principal de La Boca, pois todos alertam que, ao sair daquela região turística, o bairro é perigoso.

 

DSC_0935

DSC_0936

DSC_0938

 

 

Muitas pessoas nos abordam na rua querendo nos vestir de roupa de tango para que possamos tirar fotos e deixar um trocado para eles. Até mesmo um cara igualzinho ao Maradona nós encontrávamos!

 

Há muitas casas coloridas, parecendo favelas, uma em cima da outra. Fomos informados que nestas casas vivem de 4 a 5 famílias, com apenas 1 banheiro.

 

DSC_0939

DSC_0942

DSC_0945

DSC_0946

DSC_0947

DSC_0948

DSC_0949

DSC_0950

DSC_0951

DSC_0953

DSC_0955

DSC_0956

DSC_0957

DSC_0958

DSC_0959

DSC_0960

DSC_0961

DSC_0963

DSC_0964

DSC_0972

 

 

LA BOMBONERA (ESTÁDIO DO BOCA JUNIORS)

 

DSC_0887

 

 

Os fanáticos por futebol não conseguem deixar Buenos Aires sem fazer uma visita a La Bombonera, o estádio do Boca Juniors, principal time da Argentina (o outro é o River Plate, do bairro de Nuñez). O estádio foi construído em 1940, é carinhosamente chamada de “La Bombonera”. Para as cores das camisetas usadas as mesmas cores da bandeira sueca. Tem uma capacidade de cerca de 60.000 pessoas. No exterior, pode-se ver um mural realizado pelo artista Pérez Celis.

 

Em dias de jogo, o lugar fica lotado de torcedores, que amam tanto o futebol quanto os brasileiros.

É possível fazer um tour guiado pelo estádio – você passa pela loja do time, pelo vestiário, pela arquibancada, pela sala de imprensa etc. Para quem gosta de futebol, conhecer o estádio é imperdível!

Endereço: Brandsen 805

 

DSC_0871

DSC_0884

DSC_0892

DSC_0893

DSC_0896

DSC_0897

DSC_0898

DSC_0900

DSC_0905

DSC_0920

 

 

PLAZA DE MAYO

 

DSC_0061

 

 

A Praça de Maio é o coração de Buenos Aires. Foi criado em 1580, quando Juan de Garay fundou a cidade. No início era chamado de Plaza Mayor ou Plaza Grande. A praça era o lugar onde os comerciantes se reuniam para vender seus produtos. A praça foi palco de importantes acontecimentos históricos como as Invasões Inglesas e da Revolução de Maio (primeiro governo independente). A praça foi ajardinada no final do século XIX e foi reformada várias vezes. La Praça de Maio foi bombardeado pelos militares que tentaram derrubar o governo em 1955. Muitas manifestações foram reprimidas pelas forças de segurança como, por exemplo, 20 de dezembro de 2001, durante a queda do governo de Fernando de La Rua. Está cercado por edifícios como a Casa Rosada, o Congresso e a Catedral. Arborizada e com vários bancos.

 

DSC_0065

DSC_0068

 

 

Enquanto estávamos visitando o local, acompanhamos uma manifestação dos sindicatos dos enfermeiros que reivindicavam por melhores salários.

 

O engraçado foi ver alguns brasileiros passando e gritando: FORA DILMA!

 

DSC_0067

DSC_0074

DSC_0077

DSC_0078

DSC_0092

DSC_0103

DSC_0105

DSC_0107

DSC_0118

DSC_0119

DSC_0120

DSC_0985

 

 

CATEDRAL METROPOLITANA

 

PANO_20150317_114704

 

 

Seu nome real é “Igreja da Santíssima Trindade”. O primeiro templo foi construído na época da fundação da cidade. A primeira catedral de Buenos Aires foi levantada em 1622 neste mesmo terreno. O edifício atual, depois de um século e meio de obras, foi terminado em 1822. No interior há quadros e esculturas, principalmente de artistas italianos.

 

DSC_0108

 

 

A Catedral Metropolitana de Buenos Aires é o mais importante edifício católico da capital Argentina, um país onde o catolicismo é muito forte. O edifício atual é uma mescla dos estilos neoclássico e rococó, e o lugar abriga o mausoléu do general José de San Martín, libertador argentino. O exterior da catedral não revela, mas, na parte de dentro, com pé direito bem alto, as paredes e as janelas são muito bonitas.

 

DSC_0002

DSC_0003

DSC_0006

DSC_0010

DSC_0018

DSC_0022

DSC_0023

DSC_0025

DSC_0029

DSC_0031

DSC_0034

DSC_0038

DSC_0993

DSC_0997 DSC_0999

DSC_1001

DSC_1009

DSC_1010

DSC_1012

 

 

CASA ROSADA

 

PANO_20150317_120617

 

 

Endereço: Balcarce 50, (Plaza de Mayo ), Buenos Aires. Telefone: (54 11) 4344-3600

 

Casa Rosada é a sede do Poder Executivo , onde exerce as suas funções o Presidente da República.

A Casa Rosada , também conhecido como Casa do Governo, é um dos edifícios mais emblemáticos da cidade de Buenos Aires. A Casa Rosada foi declarada Patrimônio Histórico Nacional.

 

 

 

DSC_0081

DSC_0085

 

A sede da presidência da Argentina é um dos símbolos do país e passou a ter seu exterior pintado de rosa por volta de 1870. Há várias explicações para a cor, desde que representaria a união de dois partidos políticos até quanto ao uso de sangue bovino misturado à tinta naquela época. O edifício que hoje é sede do governo começou a tomar a forma a partir da junção da Casa de Governo com o edifício de Correios e Telégrafos.

 

A Casa Rosada foi declarada Patrimônio Histórico Nacional.

 

É possível também fazer uma visita guiada (gratuita) ao interior do edifício aos sábados, domingos e feriados.

 

DSC_0089

 

VISITA A CASA ROSADA (GRATUITA)

La Casa Rosada tem visitas guiadas gratuitas para aqueles que querem conhecer a sua história e arquitetura. Durante as visitas, os guias turísticos são os granadeiros. O passeio inclui os principais setores da Casa do Governo, como Salão de Patriotas Latinoamericanos, Pátio das Palmeiras, Salão das Mulheres Argentinas, Varanda para a Plaza de Mayo, Escritório Presidencial, entre outros pontos.

Dias e horários: Sábados, domingos e feriados 10:00-18:00 hs.
Saídas em grupo a cada 10 minutos.
Duração da visita: 60 minutos.
Entrada gratuita.

 

PRAÇA SAN MARTÍN (RETIRO)

 

DSC_0101

 

O destaque da praça são seus velhos árvores; varas bêbadas, jacarandás, magnólias e gengivas, e os elegantes edifícios que a cercam, construídos na primeira década do século XX.

O monumento mais importante da praça é uma reminiscência de Libertador General José de San Martín (1778-1850). Erguido em 1862, é a obra do escultor francês Louis-Joseph Daumas e é o mais antigo monumento equestre da Argentina. Com seu mão indica a Cordilhera dos Andes, percurso da sua ação libertadora.

A Plaza San Martín é talvez uma das áreas da cidade que mais sofreu alterações nos últimos quatro séculos. Até o final do século XVII, a área era conhecida como “El Retiro”, porque aquí um monge instalou sua ermida.

No início do século XVIII, foi o mercado e depósito de escravos; em 1800 foi construído a segunda e última praça de touros que teve Buenos Aires, que funcionou até a proibição de touradas em 1819.

Mais tarde abrigaria o Regimento de Granadeiros ao Cavalo do General San Martin, até o final do século XIX cuando começou a tomar forma a paisagem final da praça e seus arredores.

Localização: Av. Santa Fe, Esmeralda, Arenales, Maipú, Florida, Av. del Libertador e San Martín. Retiro.

 

DSC_0101

 

 

AVENIDA 9 DE JULHO

 

 

Entramos na Av 9 de Julho e logo nos deparamos com o Obelisco.

 

 

OBELISCO

 

 

O Obelisco é um monumento histórico de Buenos Aires criado para comemorar os 400 anos de fundação da cidade. Ele está localizado no cruzamento entre as avenidas Corrientes e 9 de Julho, ambas muito movimentadas. A Av. 9 de Julho já foi, inclusive, considerada a avenida mais larga do mundo.

 

 

Passamos pela Avenida Libertador que é uma homenagem ao Libertador da Argentina, San Martin.

 

Vimos do lado esquerdo o Shopping mais caro da Argentina e talvez da América Latina, segundo o motorista.

 

DSC_0129

DSC_0681

DSC_0688

 

FLORALIS GENERICA – FLOR DE FERRO

 

DSC_0164

 

 

O monumento é a obra do arquiteto argentino Eduardo Catalano. O monumento da flor foi inaugurado em 13 de abril de 2002. A escultura está localizada em um parque de quatro hectares e situados em uma fonte de água. Representa uma grande flor feita de aço inoxidável com esqueleto de alumínio e concreto. Ele pesa dezoito toneladas e tem uma altura de 23 metros.
Uma das características da flor é um sistema elétrico, que abre e fecha automaticamente as pétalas, dependendo do tempo do dia. A flor se abre de manhã e fecha ao pôr do sol.

 

O parque ao seu redor é procurado para tomar sol e descansar.

 

Entrada gratuita.

Endereço: Avenida Figueroa Alcorta 2300, Praça Nações Unidas.

 

 

PLAZA EVA PERON

 

 

Passamos pela Praça Eva Peron, a mulher mais amada pelos Argentinos.

 

O Monumento a Eva Perón, na cidade de Buenos Aires está localizado na praça localizada na Avenida del Libertador entre Aguero e Áustria, no campus da Biblioteca Nacional , que foi renomeado Evita Peron em vez do nome anterior de Rubén Darío . Foi inaugurado pelo presidente Carlos Menem em 3 de dezembro de 1999, antes de ser encerrada porque ele deixou o cargo no dia 10 do mesmo mês. Houve uma versão anterior do monumento, aprovada em 1952 , que nunca foi concluída devido à derrubada do governo peronista em setembro de 1955. É comum ao abordar e conversar com qualquer argentino, a comoção, respeito e idolatria por Eva ou Evita Peron. Você pode conferir a história desta incrível mulher, através do Blog do 360 Meridianos, que fez uma ótima matéria: A HISTÓRIA E VIDA DE EVITA PERON

 

BAIRRO RECOLETA

 

 

Recoleta é o bairro mais elegante da cidade com bares e restaurantes famosos, galerias de arte e lojas de marcas

 

Na área está localizado o mosteiro dos monges recoletos. Foi também uma área de pomares e fazendas. O bairro da Recoleta começou em 1871 com a chegada de famílias ricas na zona sul da cidade. As famílias vieram para escapar da epidemia de febre amarela atingiu a bairro de San Telmo. As famílias construíram suas casas com estilos arquitetônicos franceses.

 

DSC_0188

DSC_0195

DSC_0196

DSC_0199

DSC_0218

 

CEMITÉRIO DA RECOLETA

 

DSC_0207

 

 

Pode parecer estranho, mas é isso mesmo: o cemitério da Recoleta é um dos “pontos turísticos” mais visitados de Buenos Aires. No lugar estão enterradas algumas celebridades argentinas, entre elas o General Alvear e Evita Perón, cujo túmulo sempre está com flores. Na visita guiada gratuita dentro do cemitério é possível conhecer detalhes dos túmulos mais importantes, alguns deles são considerados monumentos históricos nacionais.

 

O cemitério, assim como o bairro, é bastante caro e reservado às pessoas que possuem boas condições financeiras. Para se ter ideia, um túmulo chega a custar US$ 75 mil.

 

Endereço: Junín 1760. Horário: todos os dias das 8 às 18hs. Entrada: Gratuita.

 

DSC_0209

DSC_0210

DSC_0212

DSC_0213

 

 

TÉRMINO DO CITY TOUR

 

 

O City Tour durou aproximadamente 4h30 e o motorista nos deixou na Rua Florida para compras.

 

 

RUA FLORIDA

 

 

Nossa última parada foi na Rua Florida para compras. Andamos por cerca de 6 quarteirões atrás de lembrancinhas e souvenirs.

 

Florida é uma rua de pedestres, ou seja, não passa veículos pelo local. Ela se estende de norte a sul, a partir da Avenida Rivadavia (próximo à Plaza de Mayo) para completar 10 quadras até a Plaza San Martin.

 

A rua Florida (Calle Florida), é um dos principais lugares para fazer compras na cidade. O lugar é muito frequentado por turistas e tem lojas de todos os tipos (roupas, calçados, acessórios, farmácia) além de vendedores ambulantes que expõem seus produtos no meio da rua, já que o local é fechado para carros. Também na rua Florida encontram-se as Galerias Pacífico, um shopping com arquitetura muito bonita (não deixe de observar o teto) e marcas de renome mundial.

 

 

POR QUE O NOME DA RUA “FLORIDA”?

 

No início, a famosa rua tinha nomes diferentes, incluindo: Calle San Jose, Rua Correios e Empredrado. Em 1821 foi nomeado Florida em homenagem a Batalha da Flórida, onde os americanos venceram as tropas espanholas durante a Guerra de Independência. A batalha teve lugar em 1814, perto de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia.

 

 

RETORNANDO AO NAVIO

 

 

Retornamos a pé em direção ao Navio. O guia havia nos informado que eram aproximadamente 5 quarteirões.

 

Na volta passamos pelas praças:

 

 

PRAÇA DO LIBERTADOR GENERAL SAN MARTIN

 

 

Uma praça bonita e bem arborizada, que possuí um grande monumento em homenagem ao libertador, General San Martin.

 

Monumento-del-Libertador-Jose-de-San-Martin

 

 

MONUMENTO A LOS CAÍDOS EN MALVINAS

 

Logo abaixo está o Monumento a Los Caídos en Malvinas, um cenotáfio erguido em honra aos soldados que morreram na guerra das Malvinas em 1982. O monumento é formado por 25 placas de mármore negro e em cada placa está escrito o nome dos soldados que morreram na guerra das Malvinas. O monumento é guardado por 2 soldados das forças armadas argentinas e existe uma espécie de tocha eterna que fica fixada sobre o mapa, que representa as Ilhas Malvinas.

 

 

 

PRAÇA FUERZA AREA ARGENTINA – TORRE MONUMENTAL

 

PANO_20150317_143955

 

 

Logo a frente do Monumento a los caídos está a Plaza Fuerza Aérea Argentina. A principal atração desta praça é a Torre Monumental, uma torre com cerca de 60 metros de altura com um grande relógio e 5 sinos em bronze em seu interior. É uma espécie de réplica da torre do Big Ben, na Inglaterra. Foi inaugurada em 1916 e construída por britânicos residentes na cidade, para comemorar o centenário da Revolução de Mayo.

 

Uma curiosidade é que tanto a torre como a praça mudaram de nome após a Guerra nas Malvinas contra os ingleses. A praça se chamava “Plaza Britânica” e a torre se chamava “Torre de los Ingleses”, não preciso falar mais nada né…

 

20150317_143934

20150317_143944

20150317_144110

 

 

 

ESTACIÓN RETIRO

 

De frente a Plaza Fuerza Aérea (ou ao lado, não sei direito) está a Estación Retiro, a histórica estação de trem de Buenos Aires, que constitui uma das 3 mais importantes da cidade. Também o Terminal de ômnibus de Retiro, está localizado um pouco mais para trás da estação de trem. A região é bastante movimentada e não é das mais seguras, portanto merece cuidado, não se pode dar mole.

 

20150317_143940

 

 

 

 

 

E então chegamos ao terminal de embarque do cruzeiro. Levamos da Rua Florida até a entrada do navio, andando bem tranquilamente e parando para fotos, cerca de 30 minutos.

 

A via é muito bem sinalizada para quem sai a pé da Rua Florida.

 

 

Por volta das 16hs embarcamos no cruzeiro.

 

 

 

SE DIRIGINDO A NOITE PARA O ESPETÁCULO DE TANGO

 

 

As 20hs saímos do hotel em direção ao Sênor Tango.

 

Encontramos um casal de amigos no jantar e combinamos de ir juntos para dividir o táxi, pois havíamos fechado apenas o show e por conta.

 

Logo que saímos do terminal de embarque encontramos alguns taxistas. Fomos conversar com eles e tentar checar o valor. Pelo que entendemos era 5 taxistas e um agenciador. Eles de imediato deram o valor de 180 pesos ou R$70,00 por pessoa, ida e volta.

 

Achamos muito caro, e não quiseram negociar. O agenciador uma hora, pediu para todos os taxistas saírem de perto de nós, pois se quiséssemos o serviço, deveríamos aceitar o que eles queriam ou procurar outro meio de transporte.

 

Achamos os argentinos que conhecemos muito grosseiros…

 

Então andamos até o quarteirão da frente, e paramos na avenida principal até encontrarmos um taxista que nos levaria com o taxímetro ligado.

 

Dito e feito, tinha um parado bem em frente a um posto de gasolina.

 

Eles nos levou até o Señor Tango e nos custou 85 pesos ou R$ 30,00.

 

 

SEÑOR TANGO

 

20150317_215425

 

 

O local fica no meio do nada, literalmente tudo escuro. Mas a fachada e a frente dele são bem bonitas. O interior do local é espetacular. Há meses no primeiro e segundo andar, e no terceiro andar apenas cadeiras.

 

As pessoas que jantam no primeiro andar, assistem o espetáculo sentados na mesa. Os que jantam no segundo andar, devem se deslocar um pouco mais a frente, fora da mesa de jantar, onde há algumas cadeiras disponíveis para sentar e então acompanhar o show da grade de proteção.

 

20150317_205921

20150317_210248

 

 

Nós sentamos no segundo andar, bem no centro do palco, foi um local sensacional tendo em vista que fechamos apenas o show e estávamos suscetíveis a pegar qualquer local.

 

Não tivemos muita sorte com show do Señor Tango. Houve um problema na luz, então o ar condicionado não funcionava e metade das luzes das galerias do segundo andar se apagaram.

 

20150317_211013

20150317_211122

 

 

O show demorou cerca de 30 minutos para começar por conta da luz. O calor estava extremamente intenso do lado de dentro. E imagina, que todos estavam elegantes, tanto os homens quanto as mulheres. Os homens que estavam de camisa e terno, rapidamente tiraram tudo e ainda dobraram as mangas das camisas. Isso em nada atrapalha o show, mas bagunça um pouco o glamour do espetáculo.

 

20150317_211214

20150317_211239

 

 

 

COMO FOI O SHOW DO SEÑOR TANGO

 

 

Espetacular, sensacional, perfeito!

 

Estas são palavras que descrevem o show.

 

20150317_211334

20150317_211355

 

 

Fernando Soler o dono do Señor Tango interagiu em diversos momentos com o público enquanto cantava. Ele ganhou o público para si. Em um determinado momento fez uma brincadeira falando que os brasileiros e argentinos tme uma relação de amor e ódio, mas esse ódio é única e exclusivamente por conta do futebol, se não fosse isso seriam ótimos amigos.

 

Ele falou quem um brasileiro saiu do Brasil aos 3 anos de díade e foi morar na Argentina com seus pais. Aos 19 anos ele se naturalizou argentino e virou uma das principais vozes do tango no mundo. Quando o Fernando falou que ele se naturalizou argentino, alguns imbecis o vaiaram, como se estivessem vaiando a cultura argentina… Tinha que ser brasileiro mesmo, para fazer esse mico…

 

20150317_211334

20150317_211355

 

 

O Fernando Soler para homenagear o público brasileiro, cantou uma música com o DVD do Rei Roberto Carlos de fundo. Foi sensacional!!!

 

Duas mulheres fizeram uma coreografia em argolas, e elas voavam do primeiro para o segundo andar toda hora, e um dançarino embaixo ficava dançando com as 2 de acordo com o ritmo e com a história da música. Foi espetacular!

 

Quase no fim do espetáculo todos os cantores juntos, homenagearam Eva Peron, cantando a música Não Chore por mim Argentina.

 

20150317_211410

20150317_211543

 

 

O Maestro Ernesto Franco conduziu 2 músicas que nos encaminharam para o final do espetáculo.

 

O fim do espetáculo foi marcado novamente pelas vozes de todos os cantores juntos, cantando o hino nacional da argentina. Coisa de louco, nos arrepiávamos de fio a pavil!

 

O show durou aproximadamente 1h30.

 

20150317_211623

20150317_211647

 

 

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

 

 

O espetáculo do Señor Tango foi declarado de interesse cultural pelo Ministério da Cultura do Governo de Buenos Aires.

 

20150317_211652

20150317_211706

 

 

  • Señor Tango está localizado no Bairro de Barracas, a poucos minutos do centro da cidade e os principais hotéis. Señor Tango tem um serviço de traslados de hotéis.
  • Señor Tango tem o show mais espetacular na história do tango.Toda a tecnologia a serviço do show mais deslumbrante na história do tango.Mais de 40 artistas, músicos e dançarinos.
  • Señor Tango tem duas opções para desfrutar do maravilhoso espetáculo:
  • Jantar – Show (20.30hs)
  • Somente Show (21:30hs)
  • A duração do show é de aproximadamente duas horas de entretenimento contínuo.

 

20150317_211706

20150317_211719

 

 

Show criado, dirigido e produzido por Fernando Soler, cantor e figura central do espetáculo.

 

A orquestra está estrategicamente localizada atrás do palco interpretadas pelos mais famosos tangos desde Carlos Gardel a Astor Piazzolla.

 

20150317_211752

20150317_211827

 

 

Um grand finale adaptação com o pessoal da “misa Criolla” e o foco da ópera rock Evita, que vai chegar ao seu coração.

 

O jantar do Señor Tango é composto por deliciosos pratos da cozinha internacional e mistura argentina. O jantar em Señor Tango inclui vinho, cerveja, água e refrigerante.

 

 

 

RETORNANDO AO NAVIO

 

 

Na volta, pegamos um ônibus da MSC na surdina!!! O casal que estava conosco, havia fechado o translado de volta, e como não havia táxi no local, contrariando o que muitos nos falaram, conseguiram nos colocar junto com eles para a volta.

 

Nesta parte demos muita sorte, pois além de economizarmos, foi extremamente mais seguro.

 

Então tome cuidado, caso queira voltar por conta. Provavelmente terá que pedir para alguém da casa solicitar um táxi para você.

 

DSC_0230

DSC_0232

DSC_0233

DSC_0234

DSC_0236

DSC_0243

DSC_0244

DSC_0245

DSC_0248

DSC_0252

DSC_0255

DSC_0259

 

E você o que achou do passeio?

Tem alguma dica ou comentário?

 

Deixe seus comentários abaixo!

 

 

Jeff & Paty

Com Pé na Estrada

www.compenaestrada.com.br

 

Faça parte da comunidade Com Pé na Estrada!

 

Siga-nos no Facebook: http://www.facebook.com/compenaestrada

Faça parte do nosso Grupo no Face – https://www.facebook.com/groups/compenaestrada/

Siga nosso Insta: @ComPenaEstrada1 – https://instagram.com/compenaestrada1/

Veja nossos vídeos no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCgEwxFyLGrpgmJdqHKZdZxA

 

Mande suas dúvidas e/ou sugestões por e-mail: compenaestrada1@gmail.com

 

Seguro Viagem: Adquira seu Seguro Viagem com a Mondial Seguros nos Banners do Blog e ganhe 15% de desconto!

 

Booking: Toda compra realizada através dos banners do Booking em nosso Blog, o Com Pé na Estrada ganha uma comissão, mas você não tem nenhum custo extra, apenas nos ajuda a manter o blog ativo!

 

Marque suas fotos com a hashtag #compenaestrada

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

22 comentários em “Viagem de Cruzeiro – 4º dia – Buenos Aires – Argentina – City Tour + Show de Tango

  1. Pingback: Viagem de Cruzeiro – 5º dia – Buenos Aires – Argentina – Zoológico de Lujan + Festa italiana a Bordo! | COM PÉ NA ESTRADA

  2. Pingback: Viagem de Cruzeiro – 6º dia – Montevideo – Uruguai – City Tour | COM PÉ NA ESTRADA

  3. Pingback: Viagem de Cruzeiro – 7º dia – Dia Livre à Bordo! | COM PÉ NA ESTRADA

  4. Pingback: Viagem de Cruzeiro – 8º dia – Desembarque – Caos Absoluto… | COM PÉ NA ESTRADA

  5. Pingback: Roteiro de 7 dias em um Cruzeiro pela América do Sul! | COM PÉ NA ESTRADA

  6. Pingback: Como Funcionam os Gastos e Passeios dentro de um Cruzeiro? | COM PÉ NA ESTRADA

  7. Pingback: Principais Shows de Tango em Buenos Aires! Como Escolher? | COM PÉ NA ESTRADA

  8. Amei suas dicas desse roteiro de cruzeiro!!! Estava na dúvida em relação a esse passeio e agora constatei que é mais fácil do que imaginava!!!

    • Olá Juliana,

      De fato é simples, prático e acima de tudo maravilhoso! É uma experiência única.
      Todos que fazem um cruzeiro, depois não conseguem mais fazer outras viagens, rss. Todo ano eu quero fazer um diferente agora!
      Tenho certeza que irá gostar e aproveitar muito!

      Obrigado pelo comentário e lembre-se: Fique sempre conosco Com o Pé na Estrada!

  9. Caros Jeff & Paty,

    Primeiramente, gostaria de parabenizá-los pelo belo trabalho de vocês neste site. Eu fiquei muito feliz de encontrar a descrição do meu próximo roteiro de viagem e de poder esclarecer tantas dúvidas. O modo intimista da descrição fez com que eu me sentisse lá, e também ficasse mais ansioso, rs.
    Bem, irei, no próximo verão, embarcar com o MSC Magnifica em um cruzeiro pela America do sul, com este roteiro que vocês descrevem aqui no site. É a primeira vez que eu faço um cruzeiro, bem como os meus três colegas companheiros de viagem, é também nossa primeira vez nesses países.
    – A minha primeira dúvida é sobre o ingresso do para o show de tango em Buenos Aires: É melhor comprar os ingressos aqui no Brasil ou lá na Argentina? Se lá, como fazer para adquirir os tickets? Tenho medo de encontrar as casas cheias por conta da alta temporada. Desejo ir ao show da Esquina Carlos Gardel, já que meu companheiro tem grande apreço por ele. Vocês viram a possibilidade de comprar os ingressos dessa casa lá?

    – O meu amigo quer saber a respeito do consumo no navio. Alguma refeição exige de nós gasto extra?

    – Quanto ao dinheiro: Faz-se necessário ter a moeda de todos os países, ou posso desfrutar de tudo apenas com o dólar? Há desvantagens nisso?

    Grato pela colaboração de vocês, aguardo a resposta.

    • Olá Carlos, tudo bom?

      Nos desculpe pela demora em lhe responder. Meu celular quebrou e o token que nos dava acesso a todas as ferramentas do blog estavam nele, ou seja, entre a quebra e o tempo de nossa hospedagem nos mandar um novo, foi uma eternidade.

      Aos poucos estamos respondendo a todas as solicitações.

      Com relação ao que você me coloca, vamos lá!

      – A minha primeira dúvida é sobre o ingresso do para o show de tango em Buenos Aires: É melhor comprar os ingressos aqui no Brasil ou lá na Argentina? Se lá, como fazer para adquirir os tickets? Tenho medo de encontrar as casas cheias por conta da alta temporada. Desejo ir ao show da Esquina Carlos Gardel, já que meu companheiro tem grande apreço por ele. Vocês viram a possibilidade de comprar os ingressos dessa casa lá?

      Tentei de todas as formas comprar os ingressos pelo Brasil e não consegui, pois precisava inserir um endereço de entrega argentino, para que o voucher pudesse ser entregue em sua residência.
      Tentei ligar no local e perguntar se não poderia retirar na entrada mas não foi possível.

      O jeito foi chegar e tentar a sorte…

      Como você vai na alta temporada de fato isso pode ser um problema. O que eu lhe sugiro é entrar em contato com uma agência de BA e fechar um contrato com eles, ou direto com a CVC.
      É claro que sairá bem mais caro o ingresso, todavia você não correrá nenhum risco.

      – O meu amigo quer saber a respeito do consumo no navio. Alguma refeição exige de nós gasto extra?

      As bebidas não estão inclusas nas refeições. Esse seria o unico gasto extra. No restante tanto nos jantares quanto no buffet há uma enorme variedade.

      – Quanto ao dinheiro: Faz-se necessário ter a moeda de todos os países, ou posso desfrutar de tudo apenas com o dólar? Há desvantagens nisso?

      Muitos me perguntam isto e acabei de responder uma outra moça com a mesma duvida.
      Tudo depende dos amigos que você fará a bordo.
      Todos os passeios que você for fazer será necessário uma grupo entre 8 e 12 pessoas, pois assim conseguem fechar uma VAN.
      Então o primeiro ponto é se enturmar e fazer amizade e já logo abordar as pessoas de forma ativa para fazerem os passeios juntos.
      Vocês não precisam se ou se tornar os melhores amigos dessas pessoas, mas ambos precisaram uns dos outros para obterem descontos nos passeios em grupo.
      E aqui entra a questão do dinheiro:
      Você consegue pagar tudo com real em todos os locais, todavia se o grupo todo tiver dolar seu poder de barganha será bem maior.

      Espero ter lhe ajudado Carlos!

      E não esqueça, continue conosco Com o Pé na Estrada!

  10. Queridos Jeffy e Paty,
    Parabéns pelo blog! Suas postagens são maravilhosas, cheias de detalhes, nos enriquece!! Com relação a essa viagem fiquei com uma dúvida da noite em Buenos Aires: vocês podem sair e voltar para o navio a qualquer hora? Em um momento vcs mencionaram que voltaram pra o hotel… é hotel mesmo ou se referiam a embarcação? Farei essa viagem agora em Janeiro e não tenho essa informação. É necessário passar uma noite em hotel, caso quisermos curtir a noite argentina?
    Aguardo ansiosamente resposta! Obrigada!

    Ludmila Franco

    • Olá Ludmila, tudo bom?

      Que bom que gostou das dicas!!!

      Sobre suas dúvidas, vamos lá:

      1- você pode sair e voltar a hora que quiser para o navio. Não precisa avisar ninguém.
      Seu cruzeiro irá pernoitar em Buenos Aires, correto?
      Se for isto mesmo, a estrutura é a que montamos.
      Com relação ao “hotel”, acho que comemos alguma bola rssss, por que retornamos para o cruzeiro mesmo!!!!

      Chegamos por volta das 2h, descemos de ônibus (fretado da MSC) e embarcados pelo próprio terminal do porto.

      É possível sim se hospedar em algum hotel se quiser. Mas acho que é jogar dinheiro fora…

      É sempre bom se atentar pra embarcar pelo menos 30 min antes de zarparem, pois de fato eles não esperam os atrasados.

      Isto consta no contrato que você fez na aquisição do pacote.

      Se tiver mais dúvidas, pode nos mandar!

      Espero ter ajudado!

      E lembre-se, continue conosco Com o Pé na Estrada!

  11. Muito obrigada queridos!! Estou com o pé na estrada junto com vcs!!!
    Mais uma vez parabéns pelas postagens, estou me divertindo muito!

  12. oiii!Estou planejando fazer um cruzeiro com a minha mãe em 07/12/2017 e o roteiro é sair do rio de janeiro, parada na ilha bela (das 7h-14h, dá pra fazer alguma coisa em ilha bela? vc aconselha desembarcar?), buenos aires e retorno ao rio de janeiro
    Duvidas: a primeira é sobre ilha bela que tem pouco tempo de desembarque, nao sei se da pra fazer algo
    2- punta del este: o que da pra fazer já que são das 10-19h tempo de parada
    3- Buenos Aires: da pra fazer isso tudo mesmo que vc fez? meu medo é perder a hora e ficar pra tras kkk. Dá pra curtir a noite na cidade além do tango? tipo barzinho, baladinha? tem local pra trocar real por pesos argentinos perto e com boa cotação?
    Afinal, qual é a melhor forma de conhecer a cidade? o onibus turistico, van, pacotes da agencia, taxi, a pé?
    4- quanto é o custo de bebidas alcoolicas, possui pacote all incluse por dia? vale a pena fazer? não possui nenhum liberado no pacote?
    5- (eu sei sao muitas dúvidas kkk) O que vc aconselhar nao deixar de fazer no cruzeiro? das atrações
    Valeww desde ja e desculpa essa enxurrada de perguntas kkk nunca fiz cruzeiro, só mochilao msm kk

    • Oi Deby tudo bom?
      Você vai amaaaaaar o Cruzeiro!!!

      Se vc seguir o que colocamos, irá usufruir muito do passeio.

      Tudo que fizemos foi com tranquilidade, aproveitando o local e as pessoas.

      1 – Temos um post sobre Ilha Bela no blog. Não conseguirá ver tudo, mas algumas cachoeiras vc terá tempo p ver.

      2 – vale contratar uma van que tem no porto e aproveitar para conhecer os principais pontos turísticos da cidade.

      3 – Da pra fazer! Faça e curta muuuuuito!
      Dá pra ir p barzinho sim!
      Não deixe de ir ao Tango, é sensacional. Mas compre o ingresso no Brasil, por que alta temporada é complicadissimo achar vaga. Pagará um pouco mais caro em reais, mas garantirá o passeio.
      Não creio que vale apena trocar reais ou dólar por peso, real é bem aceito na maioria dos locais.
      Pra conhecer a cidade, logo no porto terá vans e táxis. Sugiro que faça como nós, conheça pessoas no navio, se enturme e feche os passeios de van juntos. Sairá muito em conta é ainda terá diversos amigos pra conversar.

      4 – Cada navio tem seus custos. Em um dos nossos posts eu coloquei o custo dos pacotes de bebidas.
      Vale apena o pacote se você beber bastante. Não era o nosso caso. Liberado tem água e suco. Suco durante as refeições.

      5 – Não faça Cruzeiro pensando em descansar. Faça pensando em virar todas as noites nas festas e shows. Tem normalmente entre 3 e 7 baladas ao mesmo tempo, cada um em espaço é cada um com um estilo de música.

      Depois nos conte como foi o passeio!

  13. Pingback: Dúvidas e Curiosidades sobre Cruzeiros! | COM PÉ NA ESTRADA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s